#Notícias Unitoledo
 
 

Acadêmicos do curso de Biomedicina desenvolvem projeto de laboratório

Por André Ferreira

A preparação para o mercado de trabalho com a aplicação de conceitos, teorias para o conhecimento das dificuldades, necessidades e compromissos envolvidos com a profissão, foram alguns dos objetos propostos no trabalho desenvolvido com os alunos do 8º semestre do curso de Biomedicina do UniToledo. Eles participaram da criação do projeto de laboratório BioLab. Os futuros biomédicos receberam o desafio de desenvolver um projeto de laboratório desde a concepção até a operacionalização dos serviços de atendimento ao público e, por meio do controle de qualidade, garantir a segurança e a confiança nos resultados produzidos.

“Considerei que seria uma ótima oportunidade para os alunos vivenciarem todos os processos de idealização e regulamentação de um laboratório. Além disso, é um momento de finalização com chave de ouro, pois ao desenvolver o laboratório ele será a materialização da turma”. Explicou a professora da disciplina de Gestão e Controle de Qualidade responsável pelo trabalho, Rita Valente.

Os futuros profissionais realizaram a exposição dos trabalhos concluídos no saguão do prédio 3 da instituição, avaliados pelos professores Everson Stábile, José Carlos Pansonato, Andréa Maru Oliveira e pelo biomédico Matheus Janeck.

BIOLAB
Elaborado com base a metodologia de Aprendizagem Baseada em Projetos, o BioLab foi desenvolvido durante o segundo semestre letivo. O trabalho inicia-se com a apresentação do projeto e de conceitos relativos ao trabalho em equipe, resolução de conflitos e da necessidade de comprometimento. Após essa fase de apresentação, é oferecido à turma um terreno escolhido a partir de análise no Google Maps.

A partir desse ponto, os alunos são desafiados a fazerem pesquisa de mercado, análise da cidade através do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com a finalidade de entender a população a ser atendida e o local onde o laboratório será criado.

“Todos os setores são desenvolvidos passo a passo, e os alunos apresentam os seus resultados em seminários semanais que são registrados em atas e arquivados em pasta por alunos nomeados para a administração desses documentos”, conta Valente.

PARCERIA
O projeto contou com a parceira do curso de Arquitetura e Urbanismo sob supervisão da professora Manuella Boreggio que selecionou os alunos para trabalhar tecnicamente a planta oferecida pelos estudantes de Biomedicina.

A professora Rita Valente entende que o contato do aluno de Arquitetura e Urbanismo com a elaboração de um projeto de laboratório os coloca próximo as normas e estruturas e que isso é muito importante. “Os alunos da Arquitetura também vivenciam a atuação profissional, pois o futuro biomédico torna-se o cliente que encomendou o projeto do arquiteto”.

Notícias Relacionadas