#Notícias Unitoledo
 
 

Aluno de Gastronomia conquista mercado com cardápios criativos oferecidos no próprio negócio

Rafaela Tavares

O conhecimento adquirido em uma graduação e as experiências práticas no ensino superior podem ser os ingredientes para uma receita de sucesso como empreendedor. O aluno Alexsander Carvalho, 22 anos, parte da turma do 4º semestre de Gastronomia, misturou a vivência no curso com as próprias ideias e experiências profissionais para criar a empresa CookBoy, em Mirandópolis.

O empreendimento oferece cardápios personalizados para eventos formais e informais, além de serviços de personal chef e salgados artesanais. A empresa funciona há desde 8 de agosto de 2017, quando o aluno iniciava o curso. Segundo Carvalho, o público atendido é muito diversificado, porém o foco da empresa são famílias e grupos de jovem que tenham preferência por uma gastronomia mais delicada e criativa.

“A CookBoy sempre tenta levar para os eventos um diferencial na hora de criar o cardápio e servir. Todas as produções têm um excelente efeito visual, além de um ótimo sabor”, afirma o estudante e empresário.

CRIAÇÃO
Carvalho lembra que embora no início da graduação ainda se sentia indeciso em relação ao futuro, pois sabia que queria cozinhar, porém sem saber em qual local, a situação logo mudou. Ele relata que começou a empreender no início do curso, por ter ingressado na Gastronomia já fazendo aulas práticas e trabalhando como garçom.

“A cada dia a necessidade de cozinhar e criar se fazia mais forte, então decidi largar o emprego e seguir por conta própria. O logo da marca simboliza o sentimento que eu senti pela primeira vez que vesti o meu uniforme. Ali me vi cozinheiro, encontrei o meu lugar no mundo”, conta.

Carvalho destaca que a marca foi pensada para ser um símbolo de comida boa e criativa, além de ser um exemplo de inovação. De acordo com o aluno, o curso de Gastronomia do UniToledo tem foco no empreendedorismo, estimulando a curiosidade e a criatividade dos alunos. “Tive contato com pessoas que me inspiraram muito a fazer mais e melhor, no curso. Senti-me seguro e orgulhoso ao estudar e me formar na área e isso me deu gás pra fazer tudo o que faço hoje.”