#Notícias Unitoledo
 
 

Confira as dicas para fazer uma boa apresentação durante o XVIII Enpex UniToledo

Por Rafaela Tavares

Os autores inscritos no XVIII Enpex (Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão) têm que aproveitar bem o tempo limite de 15 minutos para apresentar o trabalho. A programação do evento iniciado nesta segunda-feira (12), no Centro Universitário Toledo, terá 200 resumos expandidos, artigos completos e projetos de extensão até sexta-feira (16).

Segundo o coordenador de Pesquisa, Extensão e Ação Comunitária, Sérgio Mazini, os autores que apresentarão trabalhos devem se preparar definindo os pontos mais relevantes do trabalho a serem apresentados, além de treinarem a apresentação com antecedência, sem se esquecer do tempo máximo de 15 minutos. “É importante fazer uma introdução da temática do trabalhos, seus objetivos, método de pesquisa utilizado e resultados (mesmo que parciais)”, afirma Mazini. A dica é válida para artigos completos e resumos expandidos.

ESSENCIAL
Esse tipo de trabalho deve ser complementado com a apresentação de slides, que deve conter informações essenciais: introdução, objetivos, método de pesquisa e resultados, conforme Mazini. “Não existe um número exato de slides ideais, mas como sugestão, indicaria cinco ou sete, sempre levando em consideração o tempo que os autores usarão para expor cada um dos slides.”

O coordenador indica que na véspera da apresentação, o autor faça uma última revisão para garantir que não haja falta de alguma informação importante.

No caso dos projetos de extensão, disponibilizados por meio de pôsteres, os banners ficam expostos no pátio do prédio 1 e os autores permanecem no local para eventuais esclarecimentos do público. Neste caso, não há uma apresentação formal.

PUBLICAÇÃO
Tanto o artigo como o resumo – transformado posteriormente em artigo completo – podem ser publicados em alguma das revistas acadêmicas da instituição. “É possível sim realizar uma evolução dos mesmos e submetê-lo as revistas científicas da instituição. Sugere-se que ao menos uns 20% a 30% do artigo tenha sido modificado e evoluído”, indica Mazini.

Os participantes que forem alunos integrantes dos grupos de pesquisa da instituição podem participar ainda III Prêmio Jovem Pesquisador. Para isso, basta submeter o trabalho na categoria Iniciação Científica. “Desde que cumpra esse requisito, já está concorrendo.”

Notícias Relacionadas