#Notícias Unitoledo
 
 

Debates sobre contemporaneidade marcam a programação de Volta às Aulas do curso de História

Rafaela Tavares

A programação de Volta às Aulas direcionada aos alunos ingressantes e veteranos de História contou com debates sobre temas como história contemporânea, identidade nacional e metodologias nas novas escolas. Além de aula magna, recepção, e tour, os calouros puderam participar de mesas redondas.

Realizada na terça-feira (5), a mesa redonda “O mundo contemporâneo e a história imediata” foi mediada por alunos da graduação. O universitário Renan Freitas Fajardo, 22 anos, foi um deles. Ele buscou abrir a discussão a partir do trabalho do historiador Eric Hobsbawn, devido ao fato de o estudioso e autor ser conhecido por tratar de questões globais do século 21.

GLOBALIZAÇÃO

O livro escolhido pelo aluno na abordagem foi “Globalização, Democracia e Terrorismo”, compilado de textos e palestras produzidos entre 2001 e 2004. “Apesar da obra já ter seus 15 anos, historicamente se faz muito atual, apesar de já ter acontecido muita coisa desde o atentado do 11 de setembro. No entanto, o autor faz alguns apontamentos e previsões bem perspicazes que foram aproveitadas.”

O aluno conta que tratou do tema com ênfase em leituras sobre globalização, além dos fatos que precederam e deram margem para o imperialismo dos Estados Unidos e seus impactos, tecendo com paralelos da atualidade como fatos contemporâneos relacionados à China, União Europeia e Brexit.

Ele acredita que com o debate os ingressantes desenvolvem uma noção de como as discussões ocorrem no curso e de como é a análise e problematização de um historiador. “Um outro ponto é que, por se tratar de temas contemporâneos, os alunos ingressantes não estão tão avulsos, todos temos alguma noção mesmo que empírica do que acontece em nossa contemporaneidade.”

IDENTIDADE NACIONAL
O aluno de 5º semestre de História Leonardo Ramires Munhoz, 20, também mediou mesa redonda com foco no tema “Identidade Nacional e sua utilização política”. Ele buscou levantar questões e permitir aos alunos que se sentissem à vontade para apresentar seus pontos de vista e modos de pensar.

Leonardo conta que buscou abordar o tema explicando o que é identidade nacional, “que é uma construção social, uma representação, construída por grupos que querem se legitimar e legitimar seus pontos de vista, realizando com isso, uma ligação com a politica brasileira atual”, como ele explica.

O aluno esclarece que o assunto permite trazer o futuro historiador para um debate do mundo contemporâneo. “Promove a discussão da atual conjuntura brasileira com base no conhecimento histórico.”

A semana inaugural do curso em 2019 também teve a realização da mesa redonda “Novas escolas e novos métodos”, na quarta-feira (6). Os alunos participaram de atividades em conjunto com os cursos de Pedagogia e Educação Física (licenciatura).

Notícias Relacionadas