#Notícias Unitoledo
 
 

Estudantes de Gastronomia aprendem a arte do churrasco durante Semana Acadêmica

Por Rafaela Tavares

O churrasco é um dos protagonistas da história da gastronomia em Araçatuba. Um sinal dessa importância é o fato de o cupim casqueirado ter se tornado o prato oficial do município, um reflexo da importância do ciclo da pecuária para a economia local a partir de meados do século 20. O churrasco esteve em primeiro plano também durante atividade da Semana Paladares, realizada no UniToledo, em Araçatuba, com foco nos estudantes do curso de Gastronomia. Na quinta-feira (30), os alunos conheceram outros métodos e cortes de carne no workshop “A Arte de Dominar o Fogo”, ministrado pelo chef e mestre churrasqueiro Maxwell Di Manno, do buffet Família Di Manno.

Na oficina, os estudantes aprenderam sobre cortes de carne como picanha, filé de costela, fraldinha, linguiça fina e tulipa de frango. De acordo com o chef, as peças foram escolhidas por serem saborosas e permitirem um processo de preparo rápido e dinâmico.

TÉCNICAS
O workshop foi desenvolvido com o uso de uma parrilla argentina (como os churrasqueiros do país vizinho batizam o sistema de grelhas móvel usado para assar carne) a carvão e um grill chef pro a gás. Di Manno detalhou aos alunos como deve ser feita a manipulação das carnes desde a retirada da embalagem até a finalização no fogo, passando também por acondicionamento antes do churrasco, cortes, textura, aroma. O chef também explicou como a temperatura e o domínio do fogo são importantes tanto no churrasco como no fogão.

“O conhecimento do fogo nos prepara para conseguimos transformas nossas receitas em obras de arte. Esse entendimento ajuda, na hora que estamos preparando nossos pratos, a encontrar o ponto certo e o equilíbrio da cocção”, afirma o chef. Segundo ele, a grande diferença entre o processo mostrado no workshop e o churrasco popular é o uso da parrila, que progressivamente tem ganhado público no Brasil.

ACOMPANHAMENTO
Entre as outras atividades realizadas ao longo da semana estiveram as oficinas “Licores: técnica e arte de adoçar“, com a chef Natalia Aparecida Pereira Souza, “Técnicas de afiação”, promovida pela empresa de utensílios Rei da Cutelaria, e “Confeitaria Contemporânea”, ministrada pela chef Andréa Marta Copcinski.

O estudante do 1° semestre de Gastronomia, Matheus Gomes de Carvalho, acredita que os workshops do evento desempenharam um papel importante na abertura de horizontes para a própria formação acadêmica. Ele relata ter gostado de acompanhar um pouco do trabalho dos profissionais, que apresentaram muitas experiências de suas áreas específicas.

“Os workshops de afiação de facas e cortes de carnes foram alguns dos mais marcantes, pois o chef Di Manno se propõe a dar a uma aula prática repleta de dicas e conhecimentos sobre as carnes. Mas o workshop de Confeitaria Contemporânea foi também inesquecível!”, lembra Carvalho.

A estudante do 4° semestre Larissa Manzano Pipino conta que os workshops a ajudaram a decidir qual especialização deverá seguir quando concluir a faculdade. Ela acredita que o workshop sobre a arte de dominar o fogo foi uma atividade memorável. “Foi incrível, ele ensinou técnicas sobre o churrasco que jamais imaginei que daria certo. Sem contar que tirei todas as minhas dúvidas e tive a certeza que quero me especializar em churrascos quando me formar”, conta a aluna.

Para Di Manno, que trabalha com Gastronomia há aproximadamente 15 anos, o contato com os estudantes também foi enriquecedor. “Os alunos foram incríveis, pois participaram da atividade na prática ajudando com o churrasco e também passando as suas experiências, em resumo essa troca de informações deixaram o workshop ainda mais rico de sabedoria e muitas informações”, diz.

Notícias Relacionadas