#Notícias Unitoledo
 
 

Ex-aluno de Análise e Desenvolvimento de Sistemas tem histórico de 10 anos no mercado e negócio próprio

Mariana Páscua

Formado na primeira turma de Análises e Desenvolvimentos de Sistemas, em 2013, o egresso do UniToledo Cesar Augusto Pessôa, 28 anos,  atua no mercado de T.I. (Tecnologia da Informação) há 10 anos. Pós-graduado em Gestão de Projetos com Práticas do PMI, ele possui o próprio negócio: uma consultoria em gestão de projeto e qualidade. “Utilizo os conhecimentos de Análise e Desenvolvimento que adquiri na graduação unidos ao conhecimento da pós-graduação em Gestão de Projetos para oferecer treinamentos e assessoria aos meus clientes”, afirma.

O egresso comenta que fazer parte da primeira turma do curso foi um grande desafio e uma grande oportunidade. “Estávamos ajudando a moldar o formato do curso, validando juntamente com a equipe de docentes a melhor forma de aplicá-lo e fazendo parte do alicerce. O UniToledo sempre se mostrou muito aberto para este tipo de comportamento. O Ronnie, coordenador do curso, sempre nos questionava sobre a qualidade do curso e nossa satisfação”.

ATUAÇÃO
Ao longo de sua trajetória no mercado de T.I., Pessôa atuou em áreas como prestação de serviços de manutenção de equipamentos de informática, central atendimento de suporte a softwares, treinamentos para implantação de sistemas ERP (Enterprise Resource Planning ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial), levantamento e priorização de requisitos de software, mapeamento e análise de requisitos de aceitação para produtos, e gestão de projetos e mapeamento de processos para melhoria de qualidade.

Ele afirma que o conhecimento adquirido no curso e a disponibilidade do corpo docente, junto ao networking e amigos feitos na faculdade, colaboraram para suas conquistas. “Participei de duas olimpíadas de programação, diversas palestras e treinamentos extras que me ajudaram a compor a base que utilizo hoje nas empresas em que atuo. Acredito que a palavra que melhor descreve o corpo docente da Uni Toledo é disponibilidade.” O egresso se recorda de enviar diversos e-mails e procurar os professores em suas salas de aula para tirar dúvidas. “Às vezes, eram coisas até fora do contexto da faculdade, problemas relacionados ao trabalho ou dúvidas com jobs freelancers que havia pego”.

Além disso, o ex-aluno relata que o próprio perfil empreendedor o levou a se dedicar, ainda mais, à área de atuação. “Sempre me dediquei ao máximo para aprender sobre tudo na área em que estava atuando e sobre o negócio no qual estava envolvido. Quando pude, sempre me candidatei para outras atividades e eventos extras.” Ele acredita que a atitude o aproximou de que se dedicava ao trabalho e entregava mais do que o esperado. “Sempre que surgia uma oportunidade o meu nome era citado para a posição. Isso fez com que meu trabalho se tornasse conhecido e meu nome uma referência.”

CRESCIMENTO
Pessôa percebe que a área de tecnologia abrange muitas opções de atuação e está em constante crescimento. “Se olhar para as novas profissões que não existiam nos anos 2000, verá que grande parte delas está relacionada, de alguma maneira, à informática”. Ele cita Kevin Surace, afirmando que os líderes do futuro precisaram entender a tecnologia. “Toda empresa, eventualmente, será uma empresa de software”.

Para os alunos do curso de Análise e desenvolvimento de Sistemas e futuros profissionais da área, o egresso recomenda que sejam persistentes, curiosos e jamais deixem de estudar. Ele destaca que a tecnologia evolui de forma exponencial, difícil de acompanhar, porém, é possível se manter atualizado. “Não dá para saber tudo de tudo, mas dá para não ser o último a saber.” Pêssoa aconselha que os alunos abracem toda oportunidade de fazer cursos, treinamentos, palestras ou workshops. “Dedique pelo menos 30 minutos do seu dia para ler algo sobre a sua área de atuação ou área em que deseja atuar no futuro. Sigam bons mentores e pessoas que publiquem conteúdo relevante das redes sociais”.

Edição: Rafaela Tavares

Notícias Relacionadas