#Notícias Unitoledo
 
 

Grupo de pesquisa de Arquitetura desenvolve projetos de pesquisas para qualidade do ambiente urbano

Por Gabriela Fagundes

Criado em maio de 2016, o grupo de pesquisa do curso de Arquitetura e Urbanismo, GEAU (Grupo de Estudos Ambientais Urbanos), tem se destacado pelos projetos desenvolvidos que objetivam a qualidade do ambiente urbano. Por meio das ações realizadas, os integrantes aprendem sobre a importância do ensino, pesquisa e extensão, desenvolvendo novas habilidades, adquirindo novos conhecimentos e experiências, além de expandir o currículo.

O grupo é formado por pesquisadores, educadores, acadêmicos de graduação e pós-graduação, profissionais da área e pessoal de apoio técnico, com experiência acadêmica e profissional sobre o ambiente urbano. Os projetos de pesquisas são desenvolvidos por meio de reuniões semanais e mensais, oficinas, seminários, elaboração de artigos e participação em eventos científicos. Atualmente, o GEAU é formado por três professores, quatro alunos de pós-graduação (lato sensu) e quatorze alunos de graduação.

Segundo o professor responsável pelo grupo, Márcio Fernando Gomes, é necessário pensar o impacto ambiental ocasionado pelo acelerado processo de urbanização que o país passou a partir da segunda metade do século XX. “Um dos maiores problemas associados à expansão urbana no Brasil é a geração de impactos ambientais. Diante deste contexto, o GEAU desenvolve pesquisas que diagnosticam e analisam a qualidade ambiental e de vida nas cidades, com o intuito de fornecer subsídios para o planejamento ambiental urbano”, esclarece. Ele explica que pesquisas do grupo buscam contribuir para o desenvolvimento de ações que visem à produção de cidades sustentáveis.

GRUPO
Desde 2016, o GEAU já desenvolveu três projetos de pesquisas, um projeto de extensão e quatorze projetos de iniciação científica. Destacam-se os projetos “Estudo da Cobertura Vegetal, das Áreas Verdes e dos Espaços Livres na Área Central da Cidade de Araçatuba – SP” (2016 e 2017), “Mapeamento da Cobertura Vegetal Arbórea na Cidade de Santa Fé do Sul – SP” (2017) e “Geoprocessamento aplicado à análise de indicadores de qualidade ambiental e de vida nas cidades” (2018).

Os resultados das pesquisas realizadas entre 2016 e 2017 foram apresentados para as prefeituras de Araçatuba, Guararapes e Santa Fé do Sul. No dia 9 de junho deste ano, o grupo também participou da 2ª Expedição Baguaçu, no qual elaboraram um diagnóstico ambiental de trecho urbano do Ribeirão Baguaçu, no município de Araçatuba. Em agosto, o diagnóstico foi apresentado para autoridades da cidade, no auditório da Samar. Em 2018, as pesquisas do grupo contemplam quatro municípios: Araçatuba, Birigui, Guararapes e Castilho.

INTEGRANTES
A aluna do 6º semestre de Arquitetura e Urbanismo Jucielen Possebon, integrou a equipe após ter contato, no 3º semestre, com a disciplina “Estudos Ambientais”, ministrada pelo professor Márcio Fernando Gomes. “Eu me interessei muito pela matéria e procurei o professor porque eu sabia que ele tinha uma linha de pesquisa, que é desenvolvida pelo GEAU. Eu me inscrevi e pedi para participar”, conta Jucielen.

Segundo a acadêmica, quem desconhece o curso associa a área com o desenvolvimento e planejamento de construções e edificações, o que seria uma visão limitada, já que o curso envolve, principalmente, o planejamento urbano de uma cidade.
A discente também pode participar da 2ª Expedição Baguaçu, representando o grupo durante a divulgação do diagnóstico ambiental. “A gente associa o grupo de pesquisa com a escrita científica, a pesquisa, o desenvolvimento do trabalho, tudo feito no ambiente acadêmico, sem ter que ir a campo. A Expedição Baguaçu foi uma aventura. Foi muito diferente do que estamos acostumados. É sempre um aprendizado a mais”, destaca.

Há um ano como parte da equipe, o aluno Gabriel Farid Redondo, do 6º semestre, está fazendo o mapeamento de córregos da cidade de Birigui, e em cima deste projeto, está mapeando as áreas de preservação permanente. “Arquitetura é a minha segunda graduação, eu já fiz Geologia antes. Eu me interessava muito pela área da pesquisa, então eu já entrei no curso com o objetivo de seguir carreira acadêmica. O grupo de pesquisa conta bastante ponto na hora de ingressar no mestrado ou doutorado, além de ser uma atividade que eu acho legal, já que você está a serviço da sociedade de certa forma”, ressalta.

PARTICIPAÇÃO
Para quem tem interesse na área da pesquisa científica ou de Urbanismo e gostaria de integrar o grupo de pesquisa GEAU, é necessário manifestar o seu interesse enviando um e-mail para o professor responsável pelo grupo, Márcio Fernando Gomes, pelo endereço marcioparker@hotmail.com. Os interessados terão a oportunidade de participar das reuniões, conhecer as atividades desenvolvidas pelo grupo, além de desenvolver pesquisas de iniciação científica.

Notícias Relacionadas