#Notícias Unitoledo
 
 

Marcelo Tas encerra as Semanas Acadêmicas com palestra sobre Criatividade na Era Digital

Por Vitória Frederico

Na última terça-feira (4) o jornalista, apresentador, comentarista e educador, Marcelo Tas, fechou com chave de ouro as Semanas Acadêmicas UniToledo, com sua palestra “Inovação: A Criatividade na Era Digital” no Ginásio de Esportes Plácido Rocha, para alunos UT, ex-alunos e convidados.
Tas ficou conhecido principalmente pelo programa CQC (Custe o Que Custar) em 2008 e atualmente publica conteúdos de Educação no canal #DESCOMPLICADO no YouTube. Em entrevista para o UniToledo, ele falou sobre as mudanças na comunicação, debate político na internet e os desafios para os futuros profissionais.

Como comunicador, você vê as mudanças na comunicação de forma negativa ou positiva?
A mudança é gigantesca e ela cria muitas possibilidades. Vai ser negativo ou positivo dependendo de quem for destrinchar, porque não dá para dizer se a mudança em si é boa ou má, ela é um fato, e depende da gente saber usar bem as ferramentas novas que estão aí.

Como você vê o exercício de criação na era digital?
Eu acho cada vez mais divertido, porque antes para você criar um programa de televisão, era necessário muito dinheiro, ser amigo de alguém que conseguisse colocar você em contato com uma emissora de televisão. Hoje você consegue desenhar uma coisa e produzir mesmo que com baixa qualidade, consegue contar uma história e aquilo pode te levar a descobrir uma forma de narrativa que te leve a uma profissão. Então, hoje em dia quem é criativo tem muito mais chance de mostrar isso.

Como você vê o debate de política no Twitter? Influencia os eleitores?
Eu acho muito positivo. O Twitter, especialmente, porque é uma fermenta mais aberta que as outras, como o Facebook por exemplo, que é mais contaminado pelos algoritmos. No Twitter, o debate é mais transparente frente a frente. Nossa tarefa é não ficar só no debate superficial, ou mesmo enviesado, que é um pouco o que eu falei hoje aqui na palestra.

Qual a reflexão que você deixa para os futuros profissionais?
Vocês estão vivendo a era de ouro da comunicação e também a era mais desafiadora. Então, dediquem-se e se preparem bem. A chave para entender a revolução digital é ler bons livros, ter a capacidade de navegar por histórias longas, mesmo que seja um esforço grande, vale a pena.

Edição: Rafaela Tavares

Notícias Relacionadas