#Notícias Unitoledo
 
 

Projeto de Psicologia incentiva a participação e o senso crítico de alunos por meio de atividades extraclasse

Por Gabriela Fagundes

No começo de setembro (1º), os alunos do curso de Psicologia se reuniram com o professor José Roberto Pacheco Filho para assistirem ao filme “Escritores da Liberdade”. O longa-metragem de 2007, dirigido por Richard LaGravenese, conta a história de uma professora que enfrenta desafios com uma turma de adolescentes em uma escola marcada por violência e tensão racial. A atividade integra o projeto do curso denominado de “Psicosábado”, realizado uma vez por mês. Segundo o professor, por meio do filme foi realizado um debate com os alunos sobre a educação e realidade social.

“O filme retrata uma escola de periferia, contando as dificuldades da educação atual, bem como a situação social das pessoas e a questão da violência, mostrando as dificuldades que nós encontramos. Apesar de ser um filme norte-americano, nós podemos relacionar com as situações de vulnerabilidade social encontradas no ensino do Brasil”, explica Pacheco.

Para o docente, é de fundamental importância os alunos estarem atentos à situação social atual, já que a Psicologia também abrange a área educacional. “Os acadêmicos terão uma disciplina voltada para a área da educação nos próximos semestres, mas a atividade já foi escolhida propositalmente, servindo como um estímulo, uma provocação para eles irem pensando a questão da educação e da realidade social”, conclui.

PROJETO “PSICOSÁBADO”
Denominado de “Psicosábado”, o projeto busca promover, uma vez por mês, um sábado de atividades que se relacionem com as diversas áreas da Psicologia. O objetivo é melhorar o desenvolvimento acadêmico do aluno, estimulando a sua participação no curso, além de promover o conhecimento, reflexão e senso crítico do estudante.
O projeto abrange todas as disciplinas do curso e, por isso, a cada mês será um docente que ministrará a atividade. A temática é escolhida dentro da grade curricular e com base em assuntos atuais, sendo trabalhada por meio de filmes, palestras, entre outros. As atividades também valem como horas complementares.
Edição: Rafaela Tavares

Notícias Relacionadas