#Notícias Unitoledo
 
 

Professora trata do tema “O discurso de mulheres poderosas” durante XV Fórum Jurídico UniToledo

Por Vitória Frederico

Foi realizada nesta segunda-feira (27) a abertura do XV Fórum Jurídico UniToledo e uma das palestrantes do primeiro dia do evento, a professora Roseli Imbernom do Nascimento falou sobre o tema: “O discurso de mulheres poderosas”.

A palestra teve início com a pergunta “Para que serve a linguagem?”, a partir da qual surgem outros questionamentos como,  quais são os tipos de linguagem verbal e não verbal e como eles se relacionam com a formação ideológica.

De acordo com Roseli, a linguagem serve para alterar e criar novas realidades. “Uma linguagem ideológica deve ser entendida como a visão de mundo de uma determinada classe social, que se concretiza por meio de uma formação discursiva”, declara.

CARACTERÍSTICAS
As características do discurso de uma mulher poderosa, segundo Roseli, incluem um cérebro multitarefa ligado a emoções, lógica, afazeres domésticos, pessoais e profissionais. Trata-se de um pensamento sistêmico que utiliza o foco no “nós” e não no “eu” em discursos de liderança. Com isso há a criação de empatia e linguagem corporal.

Roseli citou como exemplo a psicóloga Amy Cuddy, segundo a qual “nossos corpos mudam nossas mentes, nossas mentes mudam nosso comportamento e nosso comportamento muda nossos destinos”.

Por fim, a palestrante fez referência à ganhadora do prêmio Nobel da Paz, Malala, a adolescente paquistanesa que desafiou o Talibã e quase perdeu a vida por isso. Segundo Roseli, ela é um grande exemplo de luta pela liberdade e direitos das mulheres,  discurso de liderança e foco no coletivo. Uma de suas frases mais marcantes é: “Uma criança, um professor, um livro e um lápis podem mudar o mundo”.

Notícias Relacionadas